Pesquisar este blog

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

APOCALIPSE - 70ª Semana da Visão de Daniel



A GRANDE TRIBULAÇÃO


1. A Batalha das nações confederadas - (Ez 38.8-16;39.21,22)
  • Primeira das três grandes batalhas de nível mundial (uma grande Nação do norte (Rússia?) e seus aliados contra Israel)
  • O bloco das nações do norte invadirá Israel e será destruído por intervenção divina através de uma rebelião entre as próprias nações, e os judeus bem como todas as nações reconhecerão a presença de Deus.
  • Esta batalha acontecerá pouco antes da grande tribulação ou durante ela, nos primeiros três anos e meio.
  • Essa grande nação desejará apossar-se das imensas riquezas minerais de Israel, provavelmente as jazidas existentes no Mar Morto, e de sua situação estratégica.
  • Deus intervém, e por meio de um forte terremoto em Israel e de uma chuva saraivada de origem sobrenatural
  • Apenas a sexta parte dos exércitos inimigos não será destruída.
  • Os israelenses levarão sete meses para enterrar os mortos e sete anos para ajuntar e queimar o entulho. Por este motivo cremos que esta batalha acontecerá no início da grande tribulação, que durará sete anos, no final Israel e as nações já deverão estar preparados para a Batalha do Armagedom.


2. A Grande Tribulação - Mt 24.21; Ap 7.14

  • Na língua grega do Novo Testamento, tribulação aparece como thilipsis que significa “colocar uma carga sobre o espírito das pessoas”.
  • Na tradução Vulgata Latina, a palavra é tribulum e se refere a uma espécie de grade para debulhar o trigo da sua palha. Literalmente significa “comprimir com força”, como se faz com uvas no lagar.
  • A idéia é de afligir, pressionar. A expressão aqui é tipicamente escatológica.
  • No Novo Testamento a expressão ganha maior sentido com o próprio Jesus ao identificar aquele tempo como período de “grande aflição” - Mt 24.21, ou como “Grande Tribulação” .
3. Em que lugar ocorrerá a Tribulação?

  • Os terríveis acontecimentos relacionados em Apocalipse (cap. 6) terão lugar na Terra, que será o palco dos fatos relativos ao domínio do Anticristo e dos juízos de Deus.
  • Após o Arrebatamento da Igreja, na terra sucederão mudanças como nunca ocorreram. Deus enviará juízo sobre os que aqui ficarem.
4. Quando será a Tribulação?

  • A profecia de Daniel – Dn 9.24-27 é explícita quanto ao tempo da Grande Tribulação, acerca das setenta semanas determinadas por Deus para a manifestação dos Juízos de Deus sobre Israel e sobre o mundo.
  • Cada dia equivale a um ano e 7 dias multiplicados por setenta corresponde a 490 anos (7 x 70 = 490).
  • O primeiro período de sete semanas, equivalente a 49 anos, teve seu início no reinado de Ataxerxes através de Neemias, copeiro-mor (Ne 2.1,5,8), quando pediu ao rei para voltar à Jerusalém e reedificar os muros e a cidade. Ocorreu em 445 a.C., quando foi dada a ordem para restaurar e reedificar Jerusalém – Dn 9.25.
  • O segundo período de 62 semanas, equivalente a 434 anos, refere-se ao tempo do fim do Antigo Testamento até a chegada do Ungido, o Messias. Nesse período o Ungido seria rejeitado, ultrajado e maltratado pelo seu povo, e morto (Dn 9.26). Cumpriu-se este período até o ano 32 d. C., quando Cristo, o Ungido, foi rejeitado e morto pelos judeus. Até então, 69 semanas (ou 483 anos) se cumpriram.
  • O terceiro período abrange “uma semana” (7 anos) conforme está no texto de Dn 9.27. Misteriosamente acontece um intervalo profético na seqüência natural das 70 semanas, identificado como o “tempo dos gentios” – o nosso tempo - no qual se destaca, especialmente, a Igreja. Terá início em seguida a 70ª semana.




No texto de Dn 9.26 surge “um povo e um príncipe” que virão para assolar e destruir Israel sob “as asas das abominações”. Esse príncipe não é outro senão o “assolador”, o Anticristo, o homem do pecado, “o príncipe que há de vir”.


5. Começo de dores

  • Mt 24.3-14 – Temos aqui a primeira fase da Grande Tribulação, isto é, os primeiros três anos e meio. Nessa época existirão Judeus e crentes em Jesus, que farão parte dos que logo mais entrarão no Milênio e levarão a Palavra de Deus às nações – Is 66.19.
  • No começo da 70ª semana o Anticristo fará uma aliança com Israel por “uma semana” – Dn 9.27..
  • Virá com astúcia e inteligência. Sua capacidade persuasão será enorme e, na aliança que fará com Israel, não terá a plena aprovação deste povo.
  • Sua tentativa será a de restabelecer a paz, sobretudo no Oriente Médio oferecendo um tratado.
  • O mundo o admirará e o honrará naqueles dias.
  • Ele se levantará de uma força política mundial, uma confederação européia, que, na linguagem figurada da profecia, aparece como ”um chifre pequeno” que surge do meio de “dez identificado como o sistema europeu, ou outro que o substitua, equivalente ao Antigo Império Romano, chifres” do “animal terrível e espantoso”- Dn 7.8. Esse animal pode ser o Império Romano que naquele tempo procurará se restabelecer.
  • Num breve espaço, “metade da semana” (três anos e meio), esse líder alcançará o apogeu de seu domínio mundial e então haverá uma falsa paz e prosperidade.

6. Angústia e opressão

  • É a Segunda fase da grande tribulação, a parte final também chamada de “tempo de angústia de Jacó”, relatada em Jr 30. 7 e Mt 24.15-19.
  • Na Segunda metade da “semana” predita em Dn 9.27, o Anticristo assumirá a direção política dos reinos do mundo e infligirá sobre Israel grande perseguição – Ap 17.12,13.
  • Tudo acontecerá exatamente em três anos e meio, ou seja, no período de “um tempo (um ano), dois tempos (dois anos) e metade de um tempo (meio ano)”. Podem ser também, o período de 42 meses iguais a 1.260 dias, conforme o calendário judaico – Dn 9.27; 12.7; Ap 12.14.
  • No apogeu do reinado do iníquo haverá uma paz e prosperidade, como já dissemos serão falsos. Nesse momento se dará o rompimento do acordo com Israel.
  • O Príncipe, embriagado pelo poder político, entrará em Israel e então se iniciará o tempo da “angústia de Israel” – 2 Ts 2.4; Ap 13.8-15, a Grande Tribulação com todas as catástrofes profetizadas que assolarão Israel e a todos os que se simpatizarem com ele



Todas essas coisas correspondem ao período da Grande Tribulação, que só findará com a Vinda do Filho do Homem, Jesus Cristo, em glória (Dn 7.13,14).


7. A ira e juízos de Deus sobre a Terra

  • Após o arrebatamento da Igreja na Terra sucederá mudanças como nunca ocorreram. Deus enviará seu juízo sobre os que aqui ficarem.


Na visão do Apocalipse João viu um livro fechado e selado com sete selos o qual ninguém podia abrir a não ser o Leão da Tribo de Judá, o Senhor Jesus. A medida que os selos do livro iam sendo abertos eram revelados os mistérios e as catástrofes resultantes da ira de Deus iam sendo despejados sobre a Terra – Ap 5.1-5.


Pesquisa e Texto: J.Q.Cavalheiro

8 comentários:

  1. Paz amado Pr. JCavalheiro.

    Particularmente aprecio muito o Livro de Apocalipse, e a forma com que o irmão expôs as passagens acima, traz entendimento àqueles que tem dificuldade em interpretar este precioso Livro escrito pelo Apóstolo João.

    Creio que quanto maior a comunhão com o Espírito Santo, melhor será nosso entendimento dos fatos que estão por vir.
    Louvo a Deus por constatar que esse mover do Espírito Santo está arraigado na vida do irmão.
    Toda honra e toda a glória a Ele que em breve virá nos arrebatar.

    Maranata, ora vem Senhor Jesus!

    Em Cristo,

    ***Lucy***

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Paz do Senhor irmã Lucy!!

      Glória a Deus!! Obrigado por suas palavras de satisfação pela postagem. Nossa pretensão é sempre será fazer a vontade de Deus, tornando a sua Palavra conhecida a todos aqueles que delas quiserem usufruir. Contamos com vossas orações para podermos juntamente com vossas mensagens postadas em seu blog também fazer essa obra de Deus.
      Abraços de vosso irmão em Cristo...
      João Q. Cavalheiro

      Excluir
  2. Exclui para corrigir um erro de digitação.

    A paz irmão amado,

    Obrigada pela visita. Suas palavras revela que entendimento é imprescindível ao que é nascido de novo e tem no coração os mandamentos de Jesus. Fico feliz e ao mesmo tempo lisonjeada com sua presença em meu blog. Os tempos são difíceis e trabalhosos, pois, muito breve o Senhor da Igreja virá. Vigiar e orar é preciso.

    Em Cristo,
    A esposa do Discípulo.

    ***Lucy***

    ResponderExcluir
  3. Exclui para corrigir um erro de digitação.

    A paz irmão amado,

    Obrigada pela visita. Suas palavras revela que entendimento é imprescindível ao que é nascido de novo e tem no coração os mandamentos de Jesus. Fico feliz e ao mesmo tempo lisonjeada com sua presença em meu blog. Os tempos são difíceis e trabalhosos, pois, muito breve o Senhor da Igreja virá. Vigiar e orar é preciso.

    Em Cristo,
    A esposa do Discípulo.

    ***Lucy***

    ResponderExcluir
  4. A paz irmão amado,

    Obrigada pela visita. Suas palavras revela que entendimento é imprescindível ao que é nascido de novo e tem no coração os mandamentos de Jesus. Fico feliz e ao mesmo tempo lisonjeada com sua presença em meu blog. Os tempos são difíceis e trabalhosos, poisa breve o Senhor da Igreja virá. Vigiar e orar é preciso.

    Em Cristo,
    A esposa do Discípulo.

    ***Lucy***

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Paz do Senhor Jesus irmã! Obrigado por sua valiosa visita e por suas animadoras palavras. Deus sempre a abençoe tambem em seu Ministério de divulgação da Palavra escrita! Esse blog sempre estará disponível para seus comentários que são enriquecedores.

      Excluir
    2. A Paz do Senhor Jesus irmã! Obrigado por sua valiosa visita e por suas animadoras palavras. Deus sempre a abençoe tambem em seu Ministério de divulgação da Palavra escrita! Esse blog sempre estará disponível para seus comentários que são enriquecedores.

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...